COMPARTILHE
essa página
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramMessenger

Introdução Profissional ao Forex – Parte 2

  

Nenhuma imagem ou texto devem ser tomados como indicação de investimento. Todo o conteúdo a seguir deve ser visto apenas com fins educacionais

Esse é o segundo artigo explicando o Forex desde o princípio, a parte inicial para você se profissionalizar no maior mercado do mundo: o Mercado de Câmbio.

No primeiro artigo foi feita uma ótima introdução, foi explicado sobre o que é Forex, o tamanho e funcionamento do mercado, o que se negocia nele, as moedas disponíveis, quem são os operadores, entre outras coisas, se ainda não acessou, clique aqui.

Encerramos aquela parte falando como era a negociação através de pares de moeda, e agora vamos completar o conhecimento, uma vez que no Forex, o fato de negociar dinheiro, pagando e recebendo em dinheiro, pode gerar certa dificuldade em entender. Mas estou aqui para eliminar qualquer dúvida, e te deixar mais do que fera nesse assunto. Já lido com o Forex há cerca de 13 anos, e já destrinchei esse mercado de cabo a rabo, inclusive quebro muitos mitos que as pessoas ainda têm.


Negociação Através de Pares


Já que no Forex o ativo negociado é o dinheiro, ele é um mercado bem peculiar. Ou seja, se no mercado de câmbio compramos e vendemos moedas, precisamos pagar por elas, e esse pagamento também será em dinheiro. Pode parecer confuso no início, pois é mais fácil pensar em “TROCA” de moedas. Mas tenha o entendimento que toda operação no Forex tem um custo, e esse custo precisa ser calculado, logo, precisamos considerar que para comprar dinheiro, precisamos pagar por ele, e pagar em dinheiro. E de fato é assim que acontece, não é apenas uma simulação para esclarecimento. Pois sempre que compramos moedas no Forex, entregamos outra moeda no lugar, e esse ‘entrega’ é o pagamento por aquelas que estamos adquirindo.

“Para comprar dinheiro

precisamos pagar por ele,

e pagar em dinheiro”

Mas como raios isso funciona?

Digamos que um europeu acredita que a economia do Japão vai piorar e a economia da Inglaterra vai melhorar. Nesse caso, já que esse trader está especulando com a variação da cotação das moedas, logo, ele não está simplesmente querendo trocar o dinheiro de sua carteira para viajar, por exemplo.

Até porque ele nem está negociando a moeda de sua localidade, o euro. Há a pretensão de negociar outras moedas, de locais diferentes, e com base em análises feitas por ele. Aqui o trader europeu vai fazer uma negociação especulativa no mercado Forex, ou seja, ele quer lucrar com a variação da cotação entre a libra, o GBP, e o iene, JPY.

Para ter resultados positivos com o acontecimento esperado para os dois países, esse trader precisa adquirir libras esterlinas, se desfazendo de ienes japoneses. Ou seja, ele vai comprar GBP, e pagar em JPY. Ele irá fazer uma negociação, que envolve uma compra e uma venda simultânea. Ao adquirir as libras, ele comprou, ok. E ao pagar por elas, ele o fez em ienes*, e esse pagamento em JPY foi, no âmbito do mercado Forex, uma venda de ienes!

* A princípio, entenda como se o trader europeu tivesse ienes japoneses à disposição para pagar pelas libras esterlinas.

Como assim uma ‘venda’?

Ocorrerão duas operações, pois há dois envolvidos em uma negociação de dinheiro. Já que haverá moedas indo e voltando, ambas as partes estarão comprando e vendendo ao mesmo tempo. Vamos lá… Passo a passo. Imagine a seguinte cena: o trader vai até um banco e informa que quer comprar libras; disse também que vai pagar em ienes. Como é de interesse do banco que ele faça essa operação, por motivos que serão ensinados em outro artigo, a instituição financeira vai tranquilamente aceitar a negociação. Nesse momento o banco vai pegar suas libras e passar para o trader. Ao mesmo tempo, o trader vai pegar seus ienes e passar para o banco. Preste atenção agora: na visão do trader, ele fez uma compra de GBP, libras, e pagou em iene japonês, JPY.

Já na visão do banco, a instituição fez uma venda de libras, e por essa venda, o banco recebeu em ienes japoneses.

Além do raciocínio acima explicado, há o fato de que para o trader, comprar libras e pagar em ienes, é o mesmo que vender ienes e receber em libras. Sim, é exatamente como se ele quisesse se desfazer de seus JPYs, mas desejasse fazer isso recebendo em libras.

É como quando compramos e vendemos qualquer bem, um carro por exemplo. O normal é que ao adquirir o veículo, e pagar em dinheiro, desejávamos o automóvel, e a aquisição foi feita pagando em uma moeda oficial. Mas imagine, apenas por um momento, que o objetivo inicial fosse se desfazer de uma certa quantidade de dinheiro, mas não por qualquer bem, já que o desejo final é passar o dinheiro para frente, mas somente se for por um carro. Isso mesmo, imagine que alguém tenha dólares em espécie aqui no Brasil e não queira mais ficar com essa moeda, por acreditar que ela vai desvalorizar. Essa pessoa irá querer vender seus dólares e receber em algum outro bem, que até poderia ser em reais, mas ela desejou receber um carro como pagamento pelas notas americanas.

O que aconteceu aqui? A pessoa do exemplo fez uma venda de dólares, e recebeu o pagamento em ‘automóvel’. Mas ao mesmo tempo podemos considerar o que normalmente ocorre, ou seja, houve uma compra de um carro, e o pagamento aconteceu em dólares. No Forex, ao negociarmos moedas, cada uma com seu valor cotado, há dois bens sendo negociados, e dessa forma qualquer operação envolverá sempre uma compra e uma venda ao mesmo tempo, seja da visão do comprador ou do vendedor. No mercado de câmbio, quem adquire moedas também está vendendo outra. E quem deseja vender moedas, da mesma forma estará comprando outra divisa.

No Forex é assim: quem compra uma moeda, paga em outra (faz também uma venda). E a outra ponta da negociação, o banco por exemplo, faz uma venda de uma moeda, e recebe por isso em outra (faz também uma compra). Nos próximos artigos, com exemplos práticos, você vai compreendendo melhor essa ideia.

Assim, com dinheiro indo e voltando, há duas operações simultâneas toda vez que uma negociação é realizada no Forex. Sempre será assim, para cada compra, haverá uma venda. Por isso dizemos que as moedas são negociadas em pares. No exemplo mais acima, teríamos o par de moedas libra/iene, ou, usando os símbolos mostrados no artigo anterior, houve uma negociação no par GBP/JPY, ou GBPJPY, sem a barra. Quando alguém por exemplo compra euros e paga em dólares, há uma negociação, um trade, no par EURUSD.

O Brilhante Funcionamento do Mercado de Câmbio Especulativo

Voltando ao exemplo do trader europeu que desejava comprar libras pagando em ienes, poderia ser que ele não tivesse JPYs para usá-los na aquisição das libras. Se ele não tiver como pagar, então como ele vai conseguir realizar essa operação? A resposta para essa pergunta é a brilhante funcionalidade do Forex. Ao negociar em uma corretora, e informar o intuito de realizar essa negociação, a instituição não vai exigir que ele tenha a disponibilidade de ienes.

“Não??” Não!

Não precisa. A instituição fará um ‘empréstimo’ de ienes para o trader para que ele possa, assim, fazer a compra de libras na própria corretora! De posse dos ienes, o trader paga normalmente pelas libras, fazendo a operação que tanto deseja. Essa explicação do processo de funcionamento do Forex é importante para que você entenda a essência da negociação no mercado. Mas fique tranquilo que ainda estudaremos a fundo os detalhes dessa transação como custos, taxas, spreads, e como fica quando o trader quiser encerrar a operação e realizar seu lucro.

Principais Pares de Moedas

Agora que você já entendeu que toda negociação no Forex será na forma de par de moedas, vamos ver quais são as principais paridades negociadas nesse ambiente. Como dito anteriormente, o dólar, USD, é a moeda mais importante do mercado de câmbio, tendo em vista todo o potencial dos Estados Unidos. Logo, os principais pares do Forex, também conhecidos como majors, serão formados pela junção das principais moedas, citadas no artigo anterior, com o dólar americano. São eles: EURUSD, GBPUSD, AUDUSD, NZDUSD, USDCAD, USDCHF, USDJPY.

Entre as outras moedas, ou seja, sem considerar o USD, também há pares que podem ser negociados, como o exemplo que dei da libra versus o iene, ou GBPJPY. Quando um par não contém o USD em sua composição, ele é chamado de par cruzado. Também conhecidos como minors, os principais cruzamentos dessas moedas são:

– EURGBP, EURAUD, EURNZD, EURCAD, EURCHF, EURJPY

– GBPAUD, GBPNZD, GBPCAD, GBPCHF, GBPJPY

– AUDNZD, AUDCAD, AUDCHF, AUDJPY

– NZDCAD, NZDCHF, NZDJPY

– CADCHF, CADJPY

– CHFJPY

Portanto, ao todo temos 28 pares mais negociados no Forex, 7 com o dólar americano, e 21 pares sem o USD. De todas as 28 paridades, a mais negociada é o EURUSD, e isso o torna o mais líquido, sendo, portanto, o queridinho do mercado de câmbio.

Cada par tem determinadas características, que você aprenderá ao longo de sua caminhada no mundo do trading. Mas posso te adiantar que, por exemplo, o EURGBP costuma ter pouca volatilidade; já o GBPUSD é bastante volátil. Alguns traders entendem que o USDJPY segue mais os padrões de preço conhecidos; outros operadores entendem que o CHF não gosta de seguir esses padrões de comportamento do mercado. Algumas dessas características serão bem visíveis diariamente, outras vão muito da opinião de cada participante do Forex. Cabe a você estudar os pares, e identificar quais se encaixam melhor na sua estratégia.

Por hoje ficamos por aqui, mas aguarde as próximas partes dessa super série, garanto que você irá gostar muito. Para isso, fique atento onde você pegou esse link, e retorne lá para ser avisado quando sair um novo artigo.

Espero ter te ajudado.

Deixo aqui meu abraço e o desejo que você tenha as habilidades necessárias para ser um trader de sucesso.

Se ainda não tem conta demo aqui na Vantage, acesse esse link, crie uma de forma simples, e você já poderá inclusive testar os estudos e análises que faço regularmente aqui.

Veja o Primeiro Artigo, clique aqui.

Experiência comercial Plus

Previous
Next

Abertura de conta rápida e fácil

  • Registre-se

    Escolha um tipo de conta e inscreva-se

  • deposite

    Deposite fundos na sua conta com uma ampla variedade de métodos de depósito

  • Faça trading

    Tenha acesso a mais de 1.000 instrumentos de CFD em todos os tipos de ativos no MT4/MT5.

Isso é tudo. É muito fácil abrir uma conta de trading Forex e CFD.
Bem-vindo(a) ao mundo do trading!
ABRIR CONTA REAL

Fale conosco

  • Questões gerais

    Estamos aqui para fornecer a você uma jornada de trading bem-sucedida, desde a abertura da conta até o financiamento e a negociação.

    [email protected]
  • Clientes Premium

    Se você estiver interessado em se tornar um premium para desbloquear serviços extras como, trader de alto volume ou se juntar ao Clube Vantage, envie-nos um e-mail abaixo.

    [email protected]