COMPARTILHE
essa página
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramMessenger

Seguindo os dados da semana passada, teremos espaço para a deflação?

  

Nenhuma imagem ou texto devem ser tomados como indicação de investimento. Todo o conteúdo a seguir deve ser visto apenas com fins educacionais

O artigo abaixo irá apresentar as notícias que podem impactar os pares de moedas. É importante lembrar que preços de entrada e saídas são feitos pela análise gráfica, trataremos sobre nas discussões abaixo.

Farei aqui um breve resumo do cenário econômico atual.

O aumento dos rendimentos dos EUA nesta semana deu um impulso ao dólar, mas a longevidade dessa recuperação será decidida pela próxima edição da inflação dos EUA. De acordo com o modelo Nowcast do Fed de Cleveland, há espaço para uma surpresa inflacionária positiva, o que seria uma bênção para o dólar. Além deste lançamento, não há muito mais que possa perturbar as águas na próxima semana.

Os EUA e a China relatam os números do IPC de julho nos próximos dias e provavelmente estão se movendo em direções opostas. O CPI dos EUA provavelmente aumentará pela primeira vez desde o pico em junho de 2022. 

Vamos falar mais em detalhes sobre esses novos pontos nos textos abaixo.

Pontos de Discussão – Taxa de Inflação e Indice de Preço ao Consumidor (Moeda Dólar Americano)

As métricas de inflação dos EUA deram sinais mistos em relatórios separados na sexta-feira, complicando uma narrativa de moderação das pressões de preços na maior economia do mundo.

As expectativas de inflação do consumidor, conforme medidas pela Universidade de Michigan, caíram inesperadamente no início de agosto, apesar dos custos mais altos da gasolina e dos mantimentos. Enquanto isso, os preços ao produtor cresceram no mês passado mais do que o esperado, principalmente devido a aumentos em certas categorias de serviços.

A divergência sugere um caminho desigual para a inflação que, de outra forma, está se moderando. Dados divulgados na quinta-feira mostraram que uma medida subjacente dos preços ao consumidor registrou seus menores aumentos consecutivos em dois anos. Isso reforçou as esperanças de que o Federal Reserve possa domar as pressões de preços sem desencadear uma recessão.

Os dados de sexta-feira são importantes para o cálculo do banco central sobre como eles irão proceder com a política a partir daqui. Embora as autoridades se sintam confortáveis ​​em ver as expectativas de inflação caindo, várias categorias no relatório do índice de preços ao produtor alimentam diretamente uma métrica de inflação separada preferida pelo Fed – e eles saltaram em julho.

Essa medida, conhecida como índice de preços de gastos de consumo pessoal, será divulgada ainda este mês. E tem o potencial de manter o Comitê de Mercado Aberto do Fed inclinado a aumentar as taxas de juros, apesar das afirmações de vários economistas – e até mesmo algumas das próprias autoridades do Fed – de que é hora de parar.

“Embora a impressão suave do CPI de ontem provavelmente dê mais tempo para o FOMC deliberar sobre o caminho futuro da política monetária, os dados do PPI de hoje sugerem que a inflação do PCE de julho – a medida de inflação preferida do Fed – mostrará menos progresso”, economistas do Barclays liderados por Pooja Sriram disse em nota, acrescentando que espera que o Fed aumente as taxas novamente em novembro.

Pontos de Discussão – Deflação e Inflação na China (Moeda Yuan)

Para tantos países, reduzir a inflação tem sido um verdadeiro desafio. Então, um pouco de deflação pode ser visto como uma coisa boa. Mas o oposto da inflação também é um problema para uma economia. E a existência de deflação num período em que a economia supostamente está crescendo, pode ser um sinal de alerta significativo.

Ontem, a China reportou um CPI anual de -0,3%, o que foi realmente maior do que os -0,4% esperados. Uma parte importante disso pode ser devido a efeitos de base, porque a taxa mensal voltou a crescer em 0,2%. Mas o fato de a segunda maior economia do mundo estar passando por uma deflação logo após relatar uma desaceleração significativa no comércio pode ser um problema para a economia global. A situação na China é aparentemente o maior fator que impulsiona os mercados ultimamente, já que os investidores estão mais uma vez precificando a chance de uma recessão global. Só que agora parece mais provável que seja devido ao baixo desempenho da China do que dos EUA.

Enquanto isso, uma desaceleração da economia, apesar dos melhores esforços do governo chinês para impulsionar a demanda doméstica, parece ser a melhor explicação para os recentes relatórios de deflação. A inflação global beneficiou de um aumento na oferta de alimentos frescos. Mas o que preocupa os mercados globais é que a inflação de fábrica foi negativa. Isso significa desacelerar a demanda por produtos industriais fabricados na China.

Calendário Econômico para a Semana

Vejamos quais são as principais notícias para essa semana:

– Segunda-feira, 14 de agosto de 2023, 22:30 – Atas da reunião de política monetárias e índice de preços salariais no Dólar-Australiano;

Terça-feira, 15 de agosto de 2023, 03:00/09:30 – Alteração na contagem do reclamante na Libra, IPC Dólar Canadense;

– Quinta-feira, 17 de agosto de 2023, 09;30 – Reivindicações de desemprego.

Experiência comercial Plus

Previous
Next

Abertura de conta rápida e fácil

  • Registre-se

    Escolha um tipo de conta e inscreva-se

  • deposite

    Deposite fundos na sua conta com uma ampla variedade de métodos de depósito

  • Faça trading

    Tenha acesso a mais de 1.000 instrumentos de CFD em todos os tipos de ativos no MT4/MT5.

Isso é tudo. É muito fácil abrir uma conta de trading Forex e CFD.
Bem-vindo(a) ao mundo do trading!
ABRIR CONTA REAL

Fale conosco

  • Questões gerais

    Estamos aqui para fornecer a você uma jornada de trading bem-sucedida, desde a abertura da conta até o financiamento e a negociação.

    [email protected]
  • Clientes Premium

    Se você estiver interessado em se tornar um premium para desbloquear serviços extras como, trader de alto volume ou se juntar ao Clube Vantage, envie-nos um e-mail abaixo.

    [email protected]