COMPARTILHE
essa página
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramMessenger

O FED deverá fazer uma pausa nas alterações das taxas de juros. Será uma semana de forte impacto!

  

Nenhuma imagem ou texto devem ser tomados como indicação de investimento. Todo o conteúdo a seguir deve ser visto apenas com fins educacionais

O artigo abaixo irá apresentar as notícias que podem impactar os pares de moedas. É importante lembrar que preços de entrada e saídas são feitos pela análise gráfica, trataremos sobre nas discussões abaixo.

Pontos altos e baixos da semana passada:

-Reunião da OPEP- Organização dos países exportadores de petróleo. Trata-se de uma instituição responsável por reunir as maiores nações do mundo que são produtoras de petróleo. Ao mesmo tempo, a OPEP também dita as regras da política econômica mundial da produção e circulação petroleira.

-Alteração da taxa de juros para a moeda Australiana, sendo um dos primeiros bancos centrais a aumentar com maior velocidade suas taxas;

-Também teremos alteração da taxa de juros na moeda do Canadá, na mesma semana que ocorreu o OPEP, isso nos dará indicações sobre as possibilidades de movimentações na moeda. No final da semana saberemos a temperatura dos empregos nesta moeda;

Dos três bancos centrais do G3 que se reunirão nos próximos dias, o mercado é o mais confiante em um aumento de juros pelo Banco Central Europeu. O mercado vê um apoio hawkish do Federal Reserve. No entanto, a ideia de um salto, um tópico que até as autoridades do Fed abordaram, parece pré-comprometer com outro aumento, e esse não é tipicamente o modus operandi do banco central. Além disso, pode ser difícil para o Fed retomar os aumentos em julho se a inflação cair como esperamos para 3,2%-3,3% neste mês (com vencimento em 12 de julho) e a atividade econômica desacelerar. Ainda assim, o presidente Powell pode se esforçar para enfatizar que uma pausa é simplesmente a decisão de não aumentar as taxas agora, em vez de sinalizar necessariamente o fim do ciclo. De fato, uma discordância em favor de um aumento parece possível, dadas algumas declarações recentes.

Pontos de Discussão – Banco Central Norte Americano e o Índice de preço ao consumidor (Moeda Dólar)

A próxima semana é uma das mais movimentadas para os EUA este ano. As principais características são o CPI de maio e a reunião do FOMC, mas também estão em destaque as vendas no varejo, a produção industrial e as pesquisas de junho do Fed do Estado de Nova York e da Filadélfia. O CPI de maio será divulgado em 13 de junho, quando a reunião do FOMC começar. Devido ao efeito de base, espera-se uma forte queda na taxa ano contra ano. 

Em maio de 2022, o CPI subiu 0,9%. Isso provavelmente será substituído por um aumento de 0,2% a 0,3%. Isso elevará a taxa ano a ano para 4,1%-4,2%, de 4,9%. O aumento de 0,2% a 0,3% em maio eleva a taxa anualizada nos primeiros cinco meses de 2023 para 3,8% a 4,1%. Além disso, outro grande declínio é provável quando os dados deste mês forem divulgados em julho. 

Em julho de 2022, o CPI mensal subiu 1,2%. Supondo que isso seja substituído por um aumento de 0,3% ou 0,4%, a taxa ano a ano pode cair para 3,2%-3,3%. No entanto, de certa forma, este é o fruto mais fácil, e o efeito de base torna as comparações mais difíceis no segundo semestre de 23. No segundo semestre de 22, o CPI dos EUA subiu uma taxa anualizada de cerca de 2,8%. Dito isto, a medida defasada dos custos de abrigo que o BLS usa deve começar a refletir o declínio nos preços que já foram registrados. Isso pode ajudar a taxa básica, que tem estado mais firme do que a taxa principal, a recuperar um pouco. Espera-se que a taxa básica tenha subido 0,4% no mês passado, para uma taxa de 5,2% ano a ano. Ele atingiu o pico em setembro passado em 6,6%. a medida defasada dos custos de abrigo que o BLS usa deve começar a refletir o declínio nos preços que já foram registrados. 

Pontos de Discussão – Banco Central Canadense e o Desemprego (Moedas CAD)

 A “pausa condicional” do Banco do Canadá terminou na semana passada com um aumento de 25 pb nas taxas que pegou a maioria dos participantes de surpresa. Ele citou a forte demanda resistente ao crescimento no primeiro trimestre, a recuperação no mercado imobiliário. O “excesso de demanda” ajudou a elevar as médias de três meses da inflação subjacente. No entanto, o mercado não viu a alta como uma apólice de seguro de fim de ciclo, mas como um sinal de que a pausa do banco central era prematura. O mercado tem outro aumento totalmente descontado até o final do terceiro trimestre que elevaria a meta para 5,0%. O mercado de swaps tem cerca de 25% de chance de outro aumento no quarto trimestre, mesmo após o relatório de empregos de maio mais fraco do que o esperado visto antes do fim de semana. Em meados de maio, uma taxa de final de ano de 4% foi descontada. Logo, o banco central canadense alterou sua taxa para 5,75% na última semana.

O dólar americano foi vendido abaixo de CAD1,34 na alta do Banco do Canadá e caiu para quase CAD1,3315 antes do fim de semana. O decepcionante relatório de emprego espremeu o dólar para CAD1.3370, onde foi recebido com novas vendas. O dólar americano não é negociado abaixo de CAD1,33 desde meados de fevereiro. A mínima do ano foi próxima a CAD1,3260. Os indicadores de momentum estão caindo, mas ficando esticados. O suporte anterior em torno de CAD1.34 agora deve atuar como resistência.

Calendário Econômico para a Semana

Vejamos quais são as principais notícias para essa semana:

– Terça-feira, 13 de junho de 2023, 03:00 – Taxa de Desemprego na Libra; Dados do índice de preço ao consumidor norte americano e relatório do núcleo de preços;

– Quarta-feira, 14 de junho de 2023, 03:00 – PIB inglês, Alteração das taxas de juros do dólar e declaração do FOMC;

– Quinta-feira, 15 de junho de 2023, 09:15 – Declaração da política monetária da Europa e reivindicações de desemprego no dólar americano;

Experiência comercial Plus

Previous
Next

Abertura de conta rápida e fácil

  • Registre-se

    Escolha um tipo de conta e inscreva-se

  • deposite

    Deposite fundos na sua conta com uma ampla variedade de métodos de depósito

  • Faça trading

    Tenha acesso a mais de 1.000 instrumentos de CFD em todos os tipos de ativos no MT4/MT5.

Isso é tudo. É muito fácil abrir uma conta de trading Forex e CFD.
Bem-vindo(a) ao mundo do trading!
ABRIR CONTA REAL

Fale conosco

  • Questões gerais

    Estamos aqui para fornecer a você uma jornada de trading bem-sucedida, desde a abertura da conta até o financiamento e a negociação.

    [email protected]
  • Clientes Premium

    Se você estiver interessado em se tornar um premium para desbloquear serviços extras como, trader de alto volume ou se juntar ao Clube Vantage, envie-nos um e-mail abaixo.

    [email protected]