COMPARTILHE
essa página
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramMessenger

Alavancagem | Calculando a Margem

  

Nenhuma imagem ou texto devem ser tomados como indicação de investimento. Todo o conteúdo a seguir deve ser visto apenas com fins educacionais

Olá traders, hoje teremos o segundo artigo sobre a Alavancagem, como ela funciona, os mitos e verdades sobre esse tema, destrinchado de uma forma que você nunca viu. Se não acompanhou o último, é essencial que o estude antes de avançar nesse de hoje. Acesse aqui.

Vamos estudar sobre margem mínima, saldo ocupado, margem liberada, e capacidade de abrir negociações de acordo com lotes operados, e claro, de acordo com a alavancagem.

Antes de seguirmos para a questão da margem mínima, quero que grave uma afirmação importantíssima, e será tão essencial mais para frente nessa série de artigos sobre alavancagem, que insistirei muito em repeti-la. É sobre a maiorias das pessoas atrelarem alta alavancagem a um risco maior, o que não é verdade para quem sabe utilizá-la da maneira correta.

Atente bem para a afirmação a seguir, e guarde-a bem guardada na sua mente.

Quem define o risco da operação é o trader na hora de escolher o lote (volume). A alavancagem não interfere nessa definição.

Basta lembrar que alavancagem não terá peso na hora de você definir o risco, já que ela não terá influência na definição do volume da operação. O lote de um trade, junto com o seu limite de perda do gráfico (Stop Loss) é que dirá quanto o operador está disposto a arriscar em qualquer negociação. Alavancagem, como você verá mais a frente, é para outra coisa. Então desde já entenda, aceite, e internalize que maior alavancagem não quer dizer necessariamente maior risco. Quem afirma isso é porque ainda não entendeu o que você, agora, já sabe sobre o assunto.

Alavancagem e Valor Mínimo

Para concluir essa parte de entender a alavancagem, é importantíssimo compreender o conceito dessa ferramenta. Alavancagem não é para saber o máximo disponível para operar, mas sim para saber o mínimo para ter disponível na conta para estar apto a abrir uma operação, a chamada margem mínima.

A margem mínima é o valor que você vai deixar disponibilizado para a corretora garantir a sua operação. Esse valor será ocupado, indisponível para outras negociações, ficará separado e não pode ser utilizado, e isso acontecerá cada vez que abrir uma operação. Se não operar nada, não abrir nenhum trade, então todo o capital depositado estará disponível para ser usado como margem, mas ao abrir qualquer operação, algum valor do capital já vai ser usado para poder abrir o trade.

Atenção – Agora há pouco você leu sobre “valor máximo para operar” com determinada alavancagem. Mas eu quero que entenda que alavancagem não serve para saber “até quanto se pode operar”, mas sim, qual o valor da margem de cada operação!

Repita comigo:

Alavancagem não é para saber “até quanto” se pode operar. Mas sim, para saber o mínimo para ter disponível na conta para estar apto a abrir uma determinada operação.

Nunca mais esqueça a afirmação acima!

Parece um pouco estranho para aqueles que têm algum tempo de mercado, afinal todos os materiais disponíveis na internet não explicam dessa forma, ao menos não se aprofundam o suficiente. O que eu vi em mais de uma década de trading no Forex foram diversos cursos e pessoas ensinando que com X alavancagem você pode operar até Y do seu capital. E focavam nisso. Chegavam a estabelecer lotes fixos para determinadas alavancagens, ou mesmo lotes fixos para quantias pré-estabelecidas de saldo em conta. Um absurdo diante do verdadeiro conhecimento sobre Gestão de Capital no mercado de câmbio. Após alguns anos eu percebi isso, e passei a ensinar os conceitos adequados nesse quesito.

Calculando a Margem Mínima

Para aprender a calcular a margem mínima, vamos usar o mesmo exemplo do artigo anterior aqui, comprar 5 mil euros. Como você viu, se o trader tivesse uma alavancagem de 5,75 vezes, ou 1 : 5,75, então ele poderia operar tranquilamente. O cálculo para chegarmos a essa conclusão é simples.

Simples assim, dividindo o lote pela alavancagem da conta, encontraremos a margem mínima. Lembrando que esse lote deve estar expresso na moeda base da conta. Se você operar no EURUSD, e sua conta for em dólar, converta o lote de euros negociado para a moeda americana. E se, por exemplo, você abrir um trade no GBPJPY, converta para USD o lote em libras da operação.

Supondo que a alavancagem da conta no exemplo fosse exatamente 1 : 5,75, considerando a cotação do EURUSD em 1.15000, e por fim sabendo que 5 mil euros equivalem a US$ 5,750.00 dólares, então teríamos o seguinte cálculo:

Repare que se a alavancagem da conta fosse de apenas 1 : 5,75, então o trader teria que usar toda a sua conta para poder garantir a margem dessa operação. Assim, na hora de abrir o trade, ele ficaria sem possibilidade de abrir qualquer outra negociação na plataforma, pois seu saldo estaria completamente comprometido com a margem da operação de lote 0.05 no EURUSD.

Mas sabemos que as alavancagens no Forex são bem maiores que isso. Vamos então para o exemplo considerando uma alavancagem de 1:20.

Agora, um detalhe que poucos dão a devida atenção é como fazer esse cálculo, no sentido de quais valores colocar. Repare que no cálculo anterior, primeiro converti o valor de 5 mil euros em dólares: para comprar 5.000 euros, no par EURUSD, com a cotação de 1.15000, seriam necessários US$ 5,750 dólares. Então a conta será a seguinte:

Ou seja, para o trader comprar 5 mil euros no EURUSD, com 1:20 de alavancagem, ele precisa ter no mínimo US$ 287,50 dólares na conta da corretora. Essa será a margem necessária, a margem mínima. Se tiver menos do que isso não será possível abrir a operação. Muitas vezes recebo perguntas de traders que não conseguem abrir ordens, e o problema na maioria das vezes é que ele está tentando abrir um lote (volume) além do que o capital depositado e a respectiva alavancagem permitem.

Mas no nosso exemplo o trader tem mais do que US$ 287.50 que a corretora exige para essa negociação, já que dispõe de US$ 1,000.00 para operar. Assim, ele será autorizado a abrir esse trade, e esse valor ficará bloqueado, aparecendo para o trader a seguinte informação.

A margem utilizada, também chamada de margem ocupada, margem mínima, ou apenas margem, é o valor que fica indisponível para a abertura de outras operações.

O valor de US$ 712.50 dólares é a diferença do saldo com a margem utilizada, que significa o valor que ainda não foi separado como garantia para nada, e poderá servir para outras operações que o trader deseje abrir.

Vamos supor que o trader do exemplo decida abrir mais operações, estando com esse trade no EURUSD ainda em andamento. Digamos que ele deseje operar no USDJPY, e de acordo com a sua estratégia ele viu que, pelo tamanho do stop e risco pré-definido, o lote a ser utilizado no trade seria de 0.10, isto é, 10 mil unidades da moeda base. Aqui a moeda base já é o USD, dólar americano, portanto não precisamos converter. Basta ir direto para a fórmula para saber a margem mínima, usando US$ 10,000.00 dólares no cálculo.

US$ 500.00 dólares é então a margem mínima para operar com lote de 0.10 no USDJPY. Esse é o valor que a corretora exigirá que o trader tenha livre. Atente, a conta agora, para saber se o trader tem ou não margem para operar essa quantia, não será com base em seu saldo, mas sim com base na sua margem liberada. Se a margem livre for superior ao valor da margem mínima dessa operação, então o trader está liberado para operar. Mas se a margem livre for menor que a margem mínima da operação, então o trader receberia o aviso de margem insuficiente.

No nosso exemplo, o trader ainda tem US$ 712.50 de margem liberada, portanto um valor acima do que ele precisa dispor como garantia para uma operação de 0.10 no USDJPY. Como a ordem anterior no EURUSD ainda está aberta, então esse valor de US$ 500 será diminuído da margem liberada, que é de US$ 712.50. Logo, o trader ficará com margem livre de apenas US$ 212.50

US$ 712.50 – 500 USDs = US$ 212.50

Desconsiderando qualquer movimentação no EURUSD e USDJPY para fins didáticos, vamos ver como fica a margem do nosso trader do exemplo.

Repare que a margem utilizada aumentou. Isso aconteceu pois temos agora 2 operações em andamento, uma no EURUSD e outra no USDJPY. A primeira exigiu que o trader tivesse US$ 287.50 de margem, e a segunda US$ 500.00. Somadas as duas margens mínimas, temos então um total de margem indisponível (margem utilizada) de US$ 787.50. Como estamos considerando que não houve alteração de lucros ou perdas nas operações, como se ambos os preços dos ativos estivessem parados no ponto de entrada, então o capital permanece de US$ 1,000.00. Assim, aumentando a margem utilizada do saldo, temos que a margem liberada para outras operações seria diminuída, indo para apenas US$ 212.50.

Agora pense: se o trader quiser abrir mais uma ordem de 0.10 no mesmo par, USDJPY (por qualquer motivo), ele conseguiria?

A resposta é não, pois ele não tem margem para isso! Você acabou de ver que para abrir uma operação de 0.10 no USDJPY, com alavancagem de 1:20, a corretora exigiu do operador que ele tivesse no mínimo US$ 500.00 de margem livre. Esse valor exigido não muda de acordo com a margem livre ou ocupada, ele muda de acordo com a alavancagem. E como a alavancagem da conta do trader do exemplo é fixa em 1:20, qualquer operação de lote 0.10 que ele for fazer em qualquer ativo que tenha o USD como moeda base do par, será exigido dele o valor mínimo de US$ 500.00 a ser retirado da margem disponível. Como vimos, a margem liberada do trader é de apenas US$ 212.50, portanto inferior ao que a corretora exigirá dele para abrir outra operação de 0.10 no USDJPY.

Vamos agora supor que o trader identificou uma oportunidade pela sua estratégia no par AUDUSD, de venda. Digamos que ele verificou que o lote a ser utilizado nessa operação seria de 0.05. Vamos calcular se ele teria ainda margem disponível, ou se seria impedido dessa operação.

0.05 no AUDUSD significa operar 5 mil dólares australianos, AUDs. Atente: ainda que seja uma operação de venda, o cálculo aqui não muda, pois o desejo é de operar em cima da moeda base, para toda e qualquer negociação. Considerando a cotação do AUDUSD em 0.77000, então para vender 5 mil AUDs diante do dólar americano seria necessário uma quantia de US$ 3,850.00 dólares. Vamos agora calcular a margem.

US$ 192.50 dólares é então a margem mínima para operar com lote de 0.05 no AUDUSD. Esse é o valor que a corretora exigirá que o trader tenha livre. Verificando a margem liberada veremos que ela é de US$ 212.50, ou seja, superior à margem exigida para a operação. Portanto, concluímos que o trader poderá abrir essa negociação, pois tem margem suficiente, apesar de ‘apertada’. Veja que com 3 operações abertas, agora o trader fica com menos ainda de margem livre. Terá, agora, o valor de apenas US$ 20.00 ( US$ 212.50 – US$ 192.50 = 20 USDs ).

Vamos ver como ficam os dados da conta do trader.

Veja que a margem utilizada aumentou com a terceira operação aberta, saindo de US$ 787.50 e indo para 980.00 USDs, já que foi somada a ela o valor da margem mínima dessa terceira negociação. A margem liberada ficou bem pequena, apenas 20 USDs disponíveis para outros trades. Com uma margem tão apertada assim, o trader não seria capaz de abrir nenhuma ordem. Precisaria esperar alguma das ordens em andamento fechar para ter assim a margem daquele trade específico liberada.

Por exemplo, supondo que na primeira operação, o EURUSD, digamos que o trader saiu no zero a zero, nem perdeu, nem ganhou, apenas a ordem foi fechada no breakeven. Com o encerramento da posição, a margem que antes estava ocupada será agora liberada. Como a garantia da ordem no EURUSD era de US$ 287.50, esse valor será acrescentado à margem livre, que passará a ser de US$ 307.50 ( US$ 20,00 + US$ 287.50 = US$ 307.50 ). Vamos ver como fica a conta do trader.

Com a margem liberada, outras operações poderiam ser abertas, desde que, claro, suas respectivas margens coubessem no valor da margem liberada.

No próximo artigo continuaremos com a explicação usando esse exemplo, mas estudaremos o que acontece com a margem a partir de alavancagens maiores, muito maiores, como 1:100 ou mesmo 1:500. Você verá que a única coisa que muda é no cálculo das margens, nível de margem, stop out, e assuntos relacionados a isso. Quero dizer que maiores alavancagens não influenciarão no risco, a não ser que o trader não saiba o que está fazendo.

Não deixe de conferir o primeiro artigo dessa série no link a seguir.

Espero que tenha gostado e aguarde os próximos artigos por aqui no site da Vantage.

Experiência comercial Plus

Previous
Next

Abertura de conta rápida e fácil

  • Registre-se

    Escolha um tipo de conta e inscreva-se

  • deposite

    Deposite fundos na sua conta com uma ampla variedade de métodos de depósito

  • Faça trading

    Tenha acesso a mais de 1.000 instrumentos de CFD em todos os tipos de ativos no MT4/MT5.

Isso é tudo. É muito fácil abrir uma conta de trading Forex e CFD.
Bem-vindo(a) ao mundo do trading!
ABRIR CONTA REAL

Fale conosco

  • Questões gerais

    Estamos aqui para fornecer a você uma jornada de trading bem-sucedida, desde a abertura da conta até o financiamento e a negociação.

    [email protected]
  • Clientes Premium

    Se você estiver interessado em se tornar um premium para desbloquear serviços extras como, trader de alto volume ou se juntar ao Clube Vantage, envie-nos um e-mail abaixo.

    [email protected]