COMPARTILHE
essa página
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramMessenger

Dólar com taxa básica e inflação alta. Como isso atinge os pares majoritários?

  

Nenhuma imagem ou texto devem ser tomados como indicação de investimento. Todo o conteúdo a seguir deve ser visto apenas com fins educacionais

E aí, amigos, como estão? Nesse estudo de hoje iremos compreender mais a fundo quais são os pares majoritárias e como podemos utilizar no atual momento do Dólar para ter melhores lucros. Lembrando que tudo aqui compõem uma avaliação especulativa que tange as possibilidades de acertos. Estejam abertos a compreender a essência do artigo.

Os artigos abaixo irei apresentar as notícias que podem impactar os pares de moedas. É importante lembrar que preços de entrada e saídas são feitos pela análise gráfica, trataremos sobre nas discussões abaixo.

Pontos de Discussão – DXY (Índice do Dólar Americano)

O cenário do dólar para este ano é ruim, todos já sabem, mas o que está nos deixando em uma grande dúvida é o que o FED (Federal Reserve System) irá decidi sobre a próxima taxa de juros. No mês de junho ocorreu a alteração da taxa básica de juros para 75 pontos, o que deixou o mercado frustrado sobre a conduta do FED diante do cenário de inflação.

Muitos analistas não conseguem definir se o EUA está em recessão econômica ou se vai entrar ainda. Nesta quarta e quinta-feira teremos o discurso do membro do FED que possivelmente abordará o assunto, portanto podemos esperar notícias e cenários ruim, apesar de que semana passada o relatório sobre o PMI (índice de preço ao consumidor) foi de 52,8% no mês de julho e a Balança Comercial fechou positiva também 79,60bi, isso pode estabilizar um pouco a moeda, porém não vai modificar as possibilidades de inflação.

Os aumentos nos rendimentos dos títulos do tesouro subiram em média de 4 pontos, e é uma mudança em relação à queda observada no início da semana em meio à uma pesquisa de manufatura da Costa Leste dos EUA enfraquecida e relatórios de desaceleração do crescimento na China. Os mercados agora parecem antecipar que o FED afrouxará seu ciclo de aperto com notícias de inflação um pouco melhores nos EUA, já que o aumento nos preços ao consumidor desacelerou no mês passado, mas ainda não está claro se o FED manterá o mesmo sentimento

Olhando para um contexto gráfico, temos o DXY no tempo gráfico do diário. Semana passada vimos a queda com força do dólar, rompendo uma linha de tendência de alta, no entanto, nesta semana, diante dos dados econômicos e o dólar conseguiu ter força e respeitar o fundo dos 104.675. Desta forma, levando o preço possivelmente ao 108.990.

Gráficos elaborados por Sheila Dalmaschio, criado com Trading View

Ainda falando do gráfico, é claro que para o dxy chegar nos 108.990 ele deverá romper com preço dos 107.261.

Concluindo, portanto, que a valorização do dólar frente as outras moedas podem levar o gráfico a uma queda interessante. Veremos sobre esse tema logo abaixo.

Pontos de Discussão –  XAU/USD (Ouro e Dólar Americano)

Nessa discursão iremos abordar sobre os pontos gráficos do Ouro, o movimento que ele está fazendo e o que poderá ainda fazer.

No gráfico abaixo nós vemos o timeframe do diário, nele está uma linha de tendência de baixa que foi respeitada na última semana trazendo o preço para baixo, lembre-se que falamos nas nossas últimas análises de que, se o DXY valorizar, levará as paridades que contém o dólar como moeda cotação para baixo.

Gráficos elaborados por Sheila Dalmaschio, criado com Trading View

Os pontos dos 1800 e 1782 são topos importantes, caso o mercado volte a jogar o preço para cima.

Se faz importante, agora, observar o preço dos 1752 que pode ser um ponto de parada, que no intraday, poderá fazer um recuo até os 1770, e continuará até o preço dos 1713. Concluímos esse raciocínio acreditando na tendência de baixa que foi respeitada mais uma vez no dia 12 de agosto de 2022.

Gráficos elaborados por Sheila Dalmaschio, criado com Trading View

Mas caso o dólar se desvalorizar, poderá levar o ouro para pontos mais altos superando o preço dos 1800.

De acordo com o Credit Suisse cortou suas metas de preço para o ouro, prevendo que o metal de refúgio ficará em US 1725 por onça troy em vez de U$ 1800 durante o segundo semestre.

O Goldman Sachs também baixou a meta de preço para o ouro na semana passada. Durante os próximos três meses, a empresa agora prevê que o ouro seja negociado a cerca de U$ 1850, abaixo dos U$2100. “Subestimamos a disposição do mercado de dar crédito ao FED em sua capacidade de levar a inflação de volta á meta”

Calendário Econômico para a Semana

Essa semana teremos o discurso da FOMC (Federal Open Market Committee) que revelará possivelmente o andamento da inflação dos EUA e dando os primeiros indícios do que poderemos tem em setembro. Vejamos abaixo:

– Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2022, às 11:50, horário de Brasília – Discurso do membro do FOMC Waller.

– Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022, às 15:00, horário de Brasília – Atas da reunião do FOMC.

– Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2022, às 11:50, horário de Brasília – Discurso do membro do FOMC Waller.

Credit: Sheila Dalmaschio

Experiência comercial Plus

Previous
Next

Abertura de conta rápida e fácil

  • Registre-se

    Escolha um tipo de conta e inscreva-se

  • deposite

    Deposite fundos na sua conta com uma ampla variedade de métodos de depósito

  • Faça trading

    Tenha acesso a mais de 1.000 instrumentos de CFD em todos os tipos de ativos no MT4/MT5.

Isso é tudo. É muito fácil abrir uma conta de trading Forex e CFD.
Bem-vindo(a) ao mundo do trading!
ABRIR CONTA REAL

Fale conosco

  • Questões gerais

    Estamos aqui para fornecer a você uma jornada de trading bem-sucedida, desde a abertura da conta até o financiamento e a negociação.

    [email protected]
  • Clientes Premium

    Se você estiver interessado em se tornar um premium para desbloquear serviços extras como, trader de alto volume ou se juntar ao Clube Vantage, envie-nos um e-mail abaixo.

    [email protected]